Atendimentos: Adolescentes, Jovens e Adultos

O Tratamento psicanalítico possibilita desenvolver uma visão ampliada de nossas experiências e de como fazemos nossas escolhas. Atendimento para adolescentes (12 a 18 anos), jovens (19 a 29 anos), adultos (30 a 60 anos),

pautado na exploração das manifestações inconscientes, na subjetividade do sujeito, com o emprego da associação livre de palavras por parte do paciente (Na associação livre o paciente é orientado a dizer o que lhe vier à cabeça, deixando de dar qualquer orientação consciente a seus pensamentos.) e da interpretação e análise do psicanalista, para auxiliar na cura dos sintomas conflitantes que se relacionam com as experiencias do paciente.

Andriano Martins - Psicólogo Psicanalista CRP:55017/05

Clínica Psicanalítica

Psicoterapia e análise:

A psicoterapia é a principal linha de tratamento para qualquer assunto referente ao psiquismo. É um processo focado em ajudar o indivíduo ou grupo de pessoas a resolver questões emocionais e tratar os problemas psicológicos,tais como depressão,

ansiedade, medo, disfunções sexuais, dificuldades no relacionamento, no emprego, entre outros problemas de saúde mental. A psicoterapia propõem intervenções psicológicas com objetivos de restabelecer o psíquico do paciente, permitindo que ele compreenda as causas do que lhe acomete, para que possa encontrar recursos psiquícos para lidar com suas dificuldades e solucionar problemas pontuais e conflitos subjetivos que o afligem.

Psicanálise

Psicologia Psicanálitica para:

Adolescente

A

Adolescência é uma fase que compreende a saída da fase de desenvolvimento da infância-criança

(12 a 18 anos), com a maturação biológica e subjetivo caracterizado por transformações no corpo e na mente e das mudanças pelo conflito de gerações de não saber direito quem ele é. Percebe que deixa de ser criança, procura por sua identificação, pois ainda não é jovem e nem adulto. É uma fase de experimentação que pode existir fenônemos patológicos mas, enquanto fenônemo sociocultural, não pode ser tratado como uma patologia. O adolescente na busca de sua identidade entra em conflito com os pais e querem separar deles para serem diferentes.

Jovem

J

Jovem é uma etapa intermediaria que compreende entre a fase maturacional biológica e subjetiva

da passagem da adolecescencia para adulto (19 a 29 anos). Essas etapas podem assim ser consideradas como adolescentes-jovens, (entre 15 a 17 anos) jovens-jovens (com idade entre os 18 e 24 anos) e jovens adultos (faixa-etária dos 25 aos 29 anos). Nessas etapas é muito comum em adolescentes-jovens o conflito de identidade, desprender-se da tutela dos pais e tornar-se independente, nos jovens-jovens em "querer viver a vida como se o amanhã não existisse" e nos jovens-adultos, os conflitos com as responsabilidades e a contituição de família.

Adulto

A

Adulto é fase que o sujeito ja passou por todo o desenvolvimento das fases da infância,

da adolescência e da juventude. Na fase adulta a frequência em ter responsabilidades é maior que nas fases anteriores. Ser adulto é ter responsabilidades sobre os seus próprios atos e sobre outras pessoas. Há predominância nos desejos em ser responsável, trabalhar, casar ou morar juntos, ter filhos e ser maduro. Na fase adulta é comum os conflitos de situações das responsabilidades e frustações causados por desajustamentos das fases anteriores, que evocam sintomas conflitantes inconscientes que não foram resolvidos na infância, adolescência e na juventude.

Depressão

Análise das Queixas e Sintomas:

- Dificuldades relacionadas a fatores emocionais.

- Relacionamento familiar, afetivo, social e de comunicação.

- Dificuldades com o corpo e a alimentação: anorexia e bulimia.

- Dificuldades em exercer atividades escolares.

- Depressão, Ansiedade, Fobias, Hiperatividade, Inibição e Timidez.

- Neuroses e tratamento das Disfunções sexuais.

- Tratamento do pânico e dependência da internet.

- Interpretação de sonhos.

Isolamento social

Atendimento especializado para adolescentes

Levando se em conta os aspectos subjetivos e situação médica-neuropsicológica, familiar e social, oferecendo acolhimento e escuta, visando o alívio do sofrimento subjetivo e tendência comportamental apresentado pelo adolescente.

Rebeldia

Tratamento para os sintomas e queixas conflitantes

  • Adolescentes

    QUEIXAS APONTADAS PELO ADOLESCENTE:

    Falta de compreensão da família ou falta de privacidade ao ambiente doméstico; dificuldade de comunicação; falta de inciativa; isolamento; depressão; angustias; medo; abuso sexual; preocupação com doenças entre outras. Essas queixas provocam sintomas como:

    Ansiedade intensa e persistente; alucinações e/ou delírios; estado dissociativos intenso; pensamentos ou comportamentos suicidas; comportamento maníaco ou hipomaníaco; depressão permanente por mais de um mês; compulsão/obsessão; recusa alimentar levando a desnutrição; comportamento catatônico; heteroagressividade e desorganização do pensamento. Esses sintomas resulta no abandono da escola ou faltas recorrentes as aulas.

  • Família do adolescente

    QUEIXAS APONTADA PELA FAMÍLIA DOS ADOLESCENTES:

    As principais queixas da família dos adolescentes que chegam ao consultório clínico são: Recusa do adolescente em exercer atividades escolares e

    desinteresse pelos estudos; fracasso no uso da autoridade imposta pelos pais; dificuldade na compreensão da fala do adolescente; atitude desrespeitosas; auto herotoagressividade; conflito dentro da família; falta de higiene e cuidados pessoais; vícios com internet; insônia e rituais do adolescente que perturba a vida familiar.

  • Jovens

    QUEIXAS APONTADA PELOS JOVENS

    Crises da adolescência; identidade e gênero; vergonha, sensassões de fracasso ou impotência,

    impedimento da realização de fantasias, crises no autoconhecimento para escolha da profissão; conflitos com relacionamentos; sexo; vícios e drogas; desejo de sair de casa e medo de assumir responsabilidades e parar de receber mesadas; diminuir gandaia entre outros modos de ser e agir.

  • Adultos

    QUEIXAS APONTADAS PELOS ADULTOS

    Responsabilidades; ajudar a família; pagar contas; sustentar-se; cuidar da casa e dos afazeres domésticos, das crianças; crises no

    trabalho; no relacionamento; conflito conjugal; casamento precoce; ciúmes; dificuldades de autocontrole ou se conter; impulsividades; aversão sexual; dificuldades na capacidade de enfrentamentos; angustias; antisocial; depressão; desemprego; dor; fobias; neurose; obsessão; pânico; raiva; timidez; traição; violência sexual; etc.

  • Atendimentos

    SESSÕES DE ATENDIMENTOS PSICANALÍTICO

    Adolescentes (12 A 18 anos) - As sessões de psicanálise são individuais com duração de 50 minutos e

    periodicidade variavel que poderá ser (uma, duas ou tres vezes por semana ou quinzenalmente) a critério do paciente ou responsável, de acordo com a disponibilidade do terapeuta. Nos atendimentos com adolescentes ocorrerá sessões periodicamente/mensal com os pais ou responsáveis, dentro do tempo de 50 minutos da sessão do adolescentes com duração de aprox. 15 a 20 minutos.

    Jovens e adultos - As sessões de psicanálise são individuais com duração de 50 minutos e periodicidade variavel que poderá ser (uma, duas ou tres vezes por semana ou quinzenalmente) a critério do paciente, de acordo com a disponibilidade do terapeuta.

Contatos para atendimentos

IPANEMA - ILHA DO GOVERNADOR:
Telefone: (21) 98534-4930
E-mail: andriano@psicanalista.rio.br
 

© 2018 www.psicanalista.rio.br | Todos Os Direitos Reservados

Chamar no WhatsApp